Veneza - Italia

UM JORNAL DE PRIMEIRA. SEMPRE!

PERFIL    CONTATO    DMCA

PRIVACIDADE    TERMOS

@CLARIMNEWS.NET

ÚLTIMAS NOTICIAS

CURIOSIDADES

DESTAQUES

TURISMO

ESPORTES

VIVER A PLENITUDE

© 1999 - 2022 - CLARIM NEWS - Fiel a Verdade dos Fatos. Todos os direitos reservados - Segurança e privacidade.

Verde Escolhida por dom Pedro I como a cor do Império, foi o tom da bandeira de várias batalhas portuguesas na Europa. Tinha, portanto, uma forte associação com as lutas libertárias.

Amarelo A partir de 1250, após a conquista da região do Algarve, o amarelo passou a figurar no brasão de armas de Portugal. Nessa cor, eram representados os castelos conquistados dos mouros.

Azul e branco Muitos donatários de capitanias hereditárias usavam a combinação para representar seu território. Assim, os tons passaram a ser frequentes nos símbolos nacionais.

  Estrelas Estão na bandeira, nas armas e nos selos nacionais. As constelações representam os estados brasileiros e o distrito federal e são o retrato do céu carioca no dia da Proclamação da República.  Ordem e Progresso Trata-se da redução de um lema positivista do filósofo francês Auguste Comte (1798-1857), que proclama: "O amor por princípio e a ordem por base, o progresso por fim".

A primeira bandeira brasileira, que ainda não se parecia com a atual, foi criada em 19 de setembro de 1822 por decreto de dom Pedro I (1798-1834). Só em 1889, com a Proclamação da República, as armas do Império foram substituídas pelo círculo azul, o emblema republicano. Já o losango amarelo, considerado único entre as bandeiras nacionais, foi concebido pelo pintor francês Jean-Baptiste Debret (1768-1848), fundador da nossa Academia de Belas-Artes.

Muito além da associação com o verde das matas e o amarelo do ouro, as cores da bandeira têm profundo significado histórico.

Quando foi criada a bandeira nacional e o que
significam suas cores e onde é fabricada?

Quem foi que criou a bandeira do Brasil? Resultado de imagem para bandeira nacional do brasil historia

Nossa bandeira foi projetada pelo filósofo e matemático Raimundo Teixeira Mendes e pelo filósofo Miguel Lemos, com desenho do artista e caricaturista Décio Vilares. A inspiração foi a Bandeira do Império, nossa oitava bandeira, desenhada pelo pintor francês Jean Baptiste Debret em 1822.

A Bandeira do Brasil constitui a bandeira nacional da República Federativa do Brasil.

É composta por uma base verde em forma de retângulo, sobreposta por um losango amarelo e um círculo azul, no meio do qual está atravessada uma faixa branca com o lema "Ordem e Progresso", em letras maiúsculas verdes. O Brasil adotou oficialmente este projeto para sua bandeira nacional em 19 de novembro de 1889, substituindo a bandeira do Império do Brasil.

O conceito foi criado por Raimundo Teixeira Mendes, com a colaboração de Miguel Lemos, Manuel Pereira Reis e Décio Villares.

É um dos símbolos nacionais brasileiros, ao lado do Laço Nacional, do Selo Nacional, do Brasão de Armas e do Hino Nacional. O lema "Ordem e Progresso" é inspirado pelo lema do positivismo de Auguste Comte: O Amor por princípio e a Ordem por base; o Progresso por fim, versão traduzida do francês.

O campo verde e o losango dourado da bandeira imperial anterior foram preservados — o verde representava a Casa de Bragança de Pedro I, o primeiro imperador do Brasil, enquanto o ouro representava a Casa de Habsburgo de sua esposa, a imperatriz Maria Leopoldina.

O círculo azul com 27 estrelas brancas de cinco pontas substituiu o brasão de armas do Império. As estrelas, cuja posição na bandeira refletem o céu visto na capital Rio de Janeiro em 16 de janeiro de 1889, representam as unidades federativas — cada estrela representa um estado específico, além do Distrito Federal.